livros foto01No primeiro livro "O Ténis" (2001), sendo um livro único em Portugal e no mundo, convidei João Lagos, um dos maiores empresários do ténis a nível mundial, para fazer o prefácio. Enquanto fui jogador, o João sempre me apoiou e para mim foi uma honra que tivesse aceite o convite para fazer o prefácio. Com um table book as pessoas ficam a saber ao de leve um pouco de ténis, nos seus mais diversos aspectos: histórico, técnico, táctico, físico e psicológico, regras e curiosidades. Desde 1982 que não era lançado um livro de ténis em Portugal, muito menos com as características deste: muitas fotografias em papel de qualidade.

No segundo livro "Ténis – Sistema Técnico" (2002), tratando-se de uma obra altamente técnico-científica, convidei um especialista reputado a nível mundial da parte técnica (o Doutor Miguel Crespo da Federação Internacional de Ténis), um experimentado preparador físico do top mundial (professor Salvador Sosa, ex-preparador físico de jogadores como Sergi Bruguera, Alex Corrteja e Andrei Medvedev) e uma referência do ténis em Portugal (José Vilela). Todos responderam positivamente e cada um na sua área foi unânime em reconhecer este trabalho como uma mais valia para o treino do ténis, sendo uma novidade a abordagem do treino de ténis efectuada pelo mesmo. Com esta proposta de treino incido directamente na perfomance do jogador. Mais específico, caracterizo a modalidade de uma forma científica, proponho soluções de treino, arrisco um sistema de treino. Até ao momento não conheço nenhum outro sistema de treino publicado que seja tão integrado e multidisciplinar, sem perder a objectividade e a pragmaticidade do treino do dia-a-dia.

Neste terceiro livro "Ténis – O Poder da Mente" (2004), por se tratar de um livro que toca em diversas áreas – devido ao aspecto mental – e por se tratar de um fechar de ciclo, foi meu objectivo ter alguns comentários de pessoas de diversas áreas com quem convivi ao longo da minha vida, quer enquanto amigo, estudante, leitor ou profissional de ténis.

Com uma caracterização específica do aspecto mental no ténis, termino a trilogia, ou seja, abarco todos os aspectos relacionados com a minha envolvência no ténis: plano histórico, pedagógico, técnico, físico e mental, sendo este último apartado claramente o mais integrador, o mais aberto a possíveis extrapolações para outras actividades.

O quarto livro "Ténis - O Que Mudou" (2007) começou a nascer quando dois factores se cruzaram na minha cabeça, um interno e outro externo: a leitura compulsiva de cada vez mais livros de história e de gestão aliado á minha dificuldade em responder de forma fundamentada ás muitas pessoas que me perguntavam coisas tão simples como o porquê da importância dos perfis das raquetes ou qual a diferença nos tipos de bolas, ou então, como é que se treinava antes, ou o porquê de haver alguém que, numa determinada época, se destaca claramente dos demais.

O quinto e último livro "Tennis by Ricardo Cayolla" não pretende ser mais do que aquilo que é: um "flip book" onde apresentam, de uma forma simples e concisa, factos que considero importantes no mundo do ténis, seja ao mais alto nível, seja como amador. Tem o leitor a possibilidade de ter "dois-livros-em-um". Por um lado tem os golpes de ténis considerados clássicos, pelo outro os golpes modernos.

Polémicas à parte, a evolução dos golpes de ténis está muito condicionada aos materiais bem como à componente de treino.